sábado, 1 de outubro de 2011

MEDICINA – Não existem médicos suficientes nos postos de atendimento popular. Médicos nós temos, o que falta é vontade política de resolver a situação. Com o salário merreca oferecido pelo governo, não há interesse em preencher vagas, e o povo paga o pato. As boas escolas de medicina são na maioria públicas, portanto gratuitas. Mas, quem sustenta os alunos nas universidades públicas é o povo com seus inúmeros impostos. Mas não recebe nada ou muito pouco de retorno em atendimento. O povo paga e não leva. É preciso uma lei em que o formando nestas universidades públicas, devam prestar atendimento em locais determinados pelo governo (onde há carência de médicos) por um tempo igual ou equivalente ao que ele esteve na escola. Seriam 4, 5 ou 6 anos. Nesse tempo recebendo um salário digno do governo. Após esse período estariam liberados para tocarem sua vida em particular. Infelizmente sabemos que muitos não estudam para serem médicos, mas para ficarem ricos. Isso de ficar rico é um problema dele, mas deveria por uma questão de ética e moral dar um retorno a quem o sustentou na faculdade. O Povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário